« Home | Na feira compram-se boas calças a cinco euros » | Do fim » | Para o princípio » | Fui eu que comecei? » | gravidade intermedia » | Dois dois » | Speedy Gonzalez » | Fascículos de besugo - 6 » | Pedro Silva » | Fascículos de besugo - 5 »

Primum non nocere


Preciso é de fazer um blogue novo onde possa explicar e omitir coisas consoante o merecimento que as coisas que lá escrever ou omitir, mal, já se sabe, me merecerem, mas está bem, vamos lá ao Manchester - Porto, ao Barcelona - Bayern e ao Benfica - Académica. Este último tema é um bónus e compromete-me a não falar do Carlos Queirós, embora possa não evitar uma breve referência da minha parte ao Sporting, e assim.
O Manchester - Porto.
Toda a gente sabe que jogar, ao mesmo tempo, com o O'Shea, o Evans, o Fletcher e aquele rapaz madeirense que se faz passar pelo profissinal de futebol que respondia, em tempos, ao chamamento de "ó Cristiano, olha a bola!", mas que agora parece responder apenas quando o chamamento é "anda cá, chaval, que eu mamo-ta até te saltar o brinco!", e tudo isto, mas vejam mesmo isto, sem Anderson, sem Ferdinand e, ainda por cima, com Tevez no banco, isto derivado ao facto de nenhum treinador com um mínimo de decência se atrever a meter a titular um atleta cheio de cicatrizes para defrontar uma equipa que deve possuir a mais impressionante média de tatuagens por centímetro quadrado da Eurásia, enfim, tudo isto e o facto de o Giggs ter ficado naquela suplência de verificar a temperatura ambiente e de o Scholles ter decidido que tinha outra vez vinte anos e ter desatado a imitar o ritmo de jogo do Raul Meireles, o que transforma o Manchester United numa espécie de Southampton a jogar em 4-2-4, mas sem o Letissier, tudo isto entrelaçado com o facto de não haver nenhum Rodriguez, nem nenhum Hulk, nem nenhum Lisandro, nem nenhum Fernando, nem mesmo nenhum Sapunaru (igual a este, mas em mais burro e ineficaz, só o O'Shea) no Manchester, enfim, que quereis mais que vos diga? O admirável é que o Porto não tenha ganho àquela data de pataratas por três ou quatro bolas de diferença.
O Barcelona ganhou 4-0 ao Bayern. Perfeitamente. Ninguém tem culpa que o Bayern vá a Barcelona jogar com a caganeira de medo. Aliás, isto faz do Bayern e do Sporting equipas similares na desinteria: têm-na é em dias diferentes. E o Bayern joga mais que o Sporting, eu sei, joga para aí apenas o triplo do Porto que, por sua vez, joga mais ou menos a mesma merda que o Sporting. E que o Benfica. E que o Besiktas. E que o Braga.
Sim. Vamos ao Benfica. Sem medos. Eu não gosto de quase nenhum benfiquista, só gosto de para aí uns mil e duzentos, mas caralho: nos últimos tempos tenho pensado que deve andar ali bruxedo. Não é "brochedo", deixemos o CR7 e as putas britânicas em paz: o que eu disse é que há ali bruxedo.
Como sportinguista convicto e de bom gosto devo dizer o seguinte, e quem não gostar fará o favor de me mandar um e-mail insultuoso acompanhado de algum numerário, tipo 50 euros por cada chapadão virtual (que eu ao vivo defendo-me e desaconselho) que me enfie na tromba, mas a verdade é esta, analisem o que quiserem: o Benfica, foda-se - mas já agora ainda bem que é assim, isto que fique claro -, anda com uma falta de sorte, um caralho dum azarelho, que... puta que os pariu!

Posted by besugo on domingo, 12 de abril de 2009 at 19:25

O Benfica não anda com falta de sorte; o Benfica teve falta de sorte no jogo contra a Académica. Uma equipa que ganha 90% dos jogos pela diferença mínima e que marca 95% dos golos através de livres directos, indirectos ou penalties lá pode andar com falta de sorte?!
Eu devia ter percebido logo quando o besugo começou com a história do "Ah, porque eles jogaram com o Fletcher e o Evans mais o O'Shea e o caralho que os foda" que este post ia dar merda...

Primum non nocere, tá bem... Cura te ipsum mas é.

Tá bem... agora foi o Manchechas que deu a abébia... Há uns posts atrás, a possibilidade do FCP fazer brilharete diante do Manchester era comparada à periodicidade com que nos visita o cometa Halley. Taguagens àparte, só mesmo um cerebelo sportinguista para colocar as actuais equipas do FCP e Sporting no mesmo patamar....

É que, um foi a Manchester colocar contra as cordas o actual detentor do título de campeão europeu, e o outro foi a Munique levar 7-1 de um Bayern fracote, sobretudo na defesa. Um está muito bem colocado para ser campeão nacional pela 3ª época consecutiva e o outro está bem colocado para garantir mais uma capa do Record, ou para ganhar o único campeonato a que pode aspirar: ficar à frente dos tristes do Benfica.

Fora de merdas, entendo bem a sanha verdusca pelo roubo de igreja sofrido no estádio do Allgarve: tratava-se de um título feito à medida do clube de Alvalade, sob todos os ângulos...

Não sei o que se passará no Dragão, mas tenho a certeza que não verei uma vergonha épica como a que o SCP nos proporcionou na Alemanha.

Ó André Pinto
Isso está certo e tudo e tudo e tal e coisa e coisa e tal, mas a verdade é que este ano o Porto já levou quatro do Arsenal com um piço do caralho (o normal seria nesse jogo terem levado oito) e jogou cinco vezes com o Sporting: ganhou uma, perdeu duas, empatou outras duas (numa destas depois ganhou nos penaltis).

Numa das perdeu, perdeu a Super-Taça (2-0), na outra foi eliminado da Taça da Liga (4-1) ou seja nas duas derrotas a tal equipa fantástica do FC Porto perdeu dois troféus, encaixou 6 batatas e ripostou com, apenas, uma... ora 6-1 não é muito diferente de 7-1, parece-me.

Num perdeu 2-0 e perdeu muito bem; no outro jogou com as reservas e, mesmo assim, foram precisos dois penalties para dar a volta ao resultado. Ou só os assinalados pelo Lucílio Baptista é que contam?...

12-1... Que vergonha, ó Pedro Oliveira e Afonso!

Ora Ricardo, jogou com as reservas porque estava com medo de jogar com o Benfica. Jogo que viria a empatar com um «penalty» manhoso.
Essa das reservas leva-nos à conclusão que o plantel do Sporting é superior ao do Porto.
O Sporting jogou esse jogo com 4 ou 5 jogadores que não eram habitualmente titulares.
Os «penalties» a favor do Sporting são limpinhos mas mesmo que não fossem o Sporting venceria 2-1, não era?

Azar?!? Na Amadora tiveram uma sorte dos diabos, na final da taça da liga idem... azar é terem-se apercebido agora que para se livrarem do "toureiro" vão ter que gastar alguns 3 milhões.

Tens razão, Ricardo.

Mas os teus interlocutores pegaram - e bem - no nosso ponto fraco nesta época: a elimintória da Taça da Liga com o Sporting e o jogo no Dragão que foi o único que o benfica mereceu ganhar em toda a época.

Nessa semana eu fartei-me de praguejar contra o Jesualdo. E tu também (adivinho).

Mas, no fundo, isto é tudo "bola". Os resultados têm que ser imprevisíveis.

Só no tempo do fascismo e da transparência é que era sempre o mesmo a ganhar.

Só é pena não se jogar no "pelado", que os gajos já não se atiravam tanto para o chão e resolviam-se muitos problemas de arbitragem.

Ganhar a Taça da Liga ou a Intercalar é a mesma merda, Carneiro. E dizer que o penalty do Pedro Emanuel é "limpinho" faz tanto sentido como dizer que o o Luis Filipe Vieira é um gajo sério. Estes lagartos comportam-se como uma histéricas quando são prejudicados mas mais depressa o Abel faz um cruzamento para golo do que eles assumem que este ano (nem vale a pena irmos aos anos anteriores porque então aí...) foram favorecidos em 2 penalties (um para a Taça Lucílio Baptista e outro para o campeonato sobre o João-não-me-toquem-que-eu-choro-Moutinho) em jogos contra o Porto.

Ó Afonso, o FCP levou 4 batatas do Arsenal, "mas podia ter levado mais" é argumento verdusco. Desde quando o que podia ter sido é comparável ao que efectivamente aconteceu?

O FCP levou 4 batatas do Arsenal, "podia ter levado mais", e onde está agora? O Sporting não merecia levar os 12-1 na eliminatória, mas foi o que levou. Face it.

Boas, vim por este meio pedir-vos para que adicionassem o meu blog de futebol aos vossos links sff

http://portal-futebol.blogspot.com/

O nome do blog é Portal Futebol


Depois quando adicionarem comuniquem-no no nosso blog para que nós também vos adicionemos

Saudações!

Enviar um comentário